“Fazer filme dá muito trabalho, mas é uma tarefa linda”, disse Jorge Durán”

A última noite de exibições da Mostra Festival de Cinema de Ficção Internacional, ontem, no Teatro Guararapes, foi marcada pelas estreias nacionais dos filmes Romance Policial, de Jorge Durán, e Muitos Homens num Só, de Mini Kerti. As projeções encerram a programação de mostras do festival. Hoje, a partir das 20h30, haverá a solenidade de premiações e homenagens, no Teatro Santa Isabel, no centro do Recife.

As equipes dos longas subiram ao palco do Teatro Guararapes ontem ansiosas. O diretor do longa Romance Policial, Jorge Durán, disse que tão importante quanto mostrar o filme era exibi-lo para uma plateia tão bonita. “Fazer filme dá muito trabalho, mas é uma tarefa linda”, destacou. O diretor disse que não foi possível contar com a presença do ator brasileiro Daniel de Oliveira porque ele estava na Argentina a trabalho.

Durán subiu ao palco com os atores Alvaro Rudolphy e Daniele Ramirez, o fotógrafo Luis Abramo e o produtor Gabriel Durán. “Estamos muito honrados de estarmos no festival e orgulhosos de trabalhar com o Jorge Durán e toda a equipe”, ressaltou o Alvaro Rudolphy. Daniela Ramirez, protagonista do filme, falou que se tratava de “uma grande película e um grande diretor”.

A diretor do filmes Muitos Homens num Só, Mini Kerti, agradeceu ao lado da equipe formada pelo produtor Flávio Tambellini, os atores Vladmir Britcha e Pedro Brício, a figurinista Marina Franco, a desenhista Rita Wainer. “É um prazer dividir a noite com o Jorge Durán. Agradeço ao produtor Flávio Tambellini por acreditar e investir na história. Foram dez anos de trabalho”, frisou.

Flávio Tambellini disse que estava feliz por ter produzido com a diretora e agradeceu ao festival pela participação do filme no evento. Vladmir Brichta disse que estava feliz por estar no Cine PEe parabenizou a cidade por ter um festival de grande porte e uma cena cinematográfica tão atuante.