Por Felipe Souto Maior / Especial para o Social1

Leia no blog

A homenagem à atriz de cinema, teatro e televisão, Laura Cardoso, 85 anos, aconteceu na noite desta terça-feira (29), durante a cerimônia de premiação de três mostras no CinePE, no palco do Teatro Guararapes, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. Laura Cardoso desembarcou na tarde de ontem, no Recife, acompanhada da filha e empresária, Fernanda Balleroni.

Laura Cardoso é uma das homenageadas da edição (Foto: Felipe Souto Maior)

Com um currículo de 29 filmes só para citar a carreira no cinema, Laura Cardoso foi premiada há 13 anos no festival, como melhor atriz pelo longa-metragem ‘Através da Janela’, de Tata Amaral.

A atriz também fez atuações marcantes em produções como Terra Estrangeira, de Walter Salles; Fica Comigo esta Noite, de João Falcão; e A Casa da Mãe Joana, de Hugo Carvana. Pioneira da televisão no Brasil, desde a década de 50 na extinta TV Tupi, é uma das atrizes que mais atuou na TV, somando participações em 50 novelas.

A atriz se emocionou ao dedicar a homenagem ao amigo Zé Wilker

“Estou extremamente feliz em receber um prêmio tão especial como esse, principalmente por ser na terra de um homem que admiro muito que é Ariano Suassuna. Dedico esse prêmio para meu amigo José Wilker, que sempre foi um companheiro extremamente competente, ele levava a arte muito a sério. Ele foi a primeira pessoa com quem contracenei em novela, ainda na TV Tupi”, revelou a atriz bastante emocionada, que não conteve a emoção e foi as lágrimas.

Alfredo Bertini entregou o troféu à Laura

Questionada como a arte entrou em sua vida, Laura disparou. “É muito difícil se criar uma atriz. Eu nasci atriz, desde criança que sou apaixonada por arte. Mas não basta apenas fazer uma novela e acha que já atriz. Para permanecer nessa profissão precisa estudar muito, se dedicar e se entregar”, disse.

Atenciosa, a atriz atendeu os fãs

Já sobre onde gosta de atuar, sem pensar duas vezes ela declara. “Amo novela e teatro, mas o cinema é a minha paixão. É a coisa mais difícil de se fazer. Só me vi como atriz, depois que passei pelas telonas”. finalizou.

Quem também esteve durante o CinePe na noite desta terça-feira, foi a atriz e cantora argentina Soledad Villamil, protagonista do filme “Todos tenemos un plan” e a diretora do longa Ana Piterbag.

Também serão homenageados no encerramento do Cine PE, nesta sexta-feira (2), in memorian, o ator, cineasta e crítico José Wilker, falecido este mês (abril), e o filme Deus e o Diabo na Terra do Sol, de Glauber Rocha, pelos 50 anos de produção. O acesso será restrito a convidados do festival. A cerimônia, que terá apresentação do casal de atores Deborah Secco e Bruno Torres.