CINE PE promove bate-papo com Sidney Santiago e Ricardo Rihan

Na manhã desta quarta (28), o CINE PE promoveu um bate-papo mediado pela diretora do festival, Sandra Bertini, com Ricardo Fadel Rihan, produtor do filme Real: O Plano por Trás da história e o ator Sidney Santiago, protagonista do curta Diamante, o Bailarina, ambos exibidos na noite de abertura do evento.

Ricardo Rihan, Sandra Bertini e Sidney Santiago. Foto: Lana Pinho/Divulgação

A conversa, que durou pouco mais de uma hora e meia, aconteceu no Hotel Transámerica, em Boa Viagem. Em foco depois da recepção calorosa na noite anterior, Sidney Santiago falou sobre sua preparação para o personagem do curta-metragem de Pedro Jorge. “Esse foi um filme feito em um mês. Passamos duas semanas em contato com o universo do boxe. Eu já tinha uma proximidade com a bandeira GLBT, porque a gente faz um curso de base e empoderamento em São Paulo”, explanou. O ator ainda contou que se inspirou no pugilista norte-americano Muhammad Ali, considerado um dos maiores ​​da história do esporte, para conceber Diamante.

Ricardo Fadel Rihan relembrou as dificuldades enfrentadas ao longo das gravações e da pós-produção de Real: O Plano por trás da História. Envolto em polêmicas, o produtor pontuou que “não fez um filme para agradar os retratados” e arrancou risos da plateia ao lembrar das críticas de alguns dos políticos envolvidos: “Uma das coisas que o Serra [José Serra, ex-Secretário de Economia e Planejamento do Estado de São Paulo] disse foi ‘esse ator é muito feio’ e ‘eu nunca usei terno listrado’. Ele odiou o filme”.