Convidados ressaltam necessidade de promover a acessibilidade no cinema

O público do CINE PE pôde acompanhar, na tarde desta quarta-feira (28), um debate sobre iniciativas de acessibilidade e inclusão nas artes audiovisuais no Hotel Transamérica, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife. O seminário ‘Acessibilidade: o que está sendo planejado e executado para garantir a universalização do consumo no Audiovisual?’, que abriu a programação de oficinas e workshops do evento este ano, reuniu o professor Rafael dos Santos, a coordenadora técnica da ONG Mais Diferenças, Carla Mauch, e o arquiteto e urbanista Marcelo Pedrosa, idealizador da Campanha Legenda Nacional.

Especialista em Regulação e servidor da Agência Nacional de Cinema (Ancine), Rafael dos Santos apresentou o Programa de Apoio à Distribuição de Conteúdo Acessível, ação do Governo Federal que oferece até R$ 15 mil para realizadores e distribuidores de filmes exibirem as obras com áudio-descrição, legendas e intérprete de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). “Depois que esse programa foi criado, o telefone não para de tocar, porque a gente cria uma nova demanda”, afirmou. Os procedimentos que devem ser seguidos para participar do programa estão disponíveis no site da Ancine.

Já Carla Mauch, representante da ONG Mais Diferenças, entidade voltada para práticas de inclusão social na cultura e na educação, fez um resumo sobre os avanços nas políticas de inclusão das pessoas com deficiência nos últimos anos. Ela também defendeu a necessidade de mudanças de pensamento da sociedade brasileira em relação a esse público. “O grande ganho que temos com este festival é podermos dialogar com quem pensa, faz e vê cinema. A gente tem que aprender a trabalhar numa perspectiva inclusiva, de valorização da diferença. Isso é muito fácil de falar. Ao mesmo tempo, toda a nossa formação vem permeada de preconceito. E o cinema tem a possibilidade de nos educar”, disse.

Ao fim do encontro, o arquiteto Marcelo Pedrosa, fundador da Campanha Legenda Nacional, que tem como lema ‘Legenda para quem não ouve, mas se emociona’, ressaltou a linha de ação da iniciativa no sentido de cobrar do poder público a garantia dos direitos das pessoas com deficiência. “A campanha é para conscientizar a população o quanto faz falta o acesso aos produtos culturais. Nas salas de cinema, todos os filmes são dublados, não importa se é nacional ou internacional, sem legenda é dublado. A gente entrou com uma ação no Ministério Público, então a gente está na luta”, informou.

“Deserto Particular” é consagrado melhor filme do Cine PE 2021

“Deserto Particular” é consagrado melhor filme do Cine PE 2021

A 25ª edição do Cine PE chegou ao fim na noite desta sexta-feira (26), no Teatro do Parque, e consagrou o romance “Deserto Particular” como o Melhor Longa-Metragem escolhido pelo Júri Oficial do evento. O filme, de Aly Muritiba, que reflete sobre os afetos masculinos...

Cine PE fecha ciclo de coletivas

Cine PE fecha ciclo de coletivas

A manhã desta sexta-feira (26) foi de sabatina para os realizadores dos 14 filmes que foram exibidos na última quinta-feira (25) na programação do 25º Cine PE. Os cineastas participaram da última das coletivas de imprensa da edição, que neste ano aconteceram no Hotel...

Patrocínio Master

Co-patrocínio

Apoio

Apoio Institucional

Apoio Cultural

Promoção

Realização