Folha de Pernambuco (Web)-Cineastas estreantes em disputa no Cine PE

Luiz Joaquim, da Folha de Pernambuco

Leia no site

Se na noite de abertura, sábado (26), o 18º Cine-PE: Festival do Audiovisual apresentou pelo longa-metragem hors-concours sua nova cara internacional, com o rosto de Ralph Fiennes e Jude Law ilustrando o filme "O Grande Hotel Budapeste", nesta terça (29) é a vez de vermos a expressão do ótimo Viggo Mortensen na produção argentina "Todos Tenemos un Plan". O filme é a estreia de Ana Piterbarg na direção e abre a competição de longas de ficção do festival.
O versátil nova-iorquino Mortensen é bastante conhecido por trafegar confortavelmente tanto por comportadas produções de Hollywood ("O Senhor dos Anéis"), quanto por filmes digamos, mais malcriados ("O Senhor do Crime", de Cronenberg). Nesta terça o veremos interpretando gêmeos com vidas completamente diferentes.
Enquanto um, Agostinho, é pediatra e leva uma vida frustrada em Buenos Aires, o outro, Pedro, é um canalha miserável vivendo cercado por grupos criminosos na região fluvial do Delta do Tigre, na Argentina. Com a morte do irmão mau, o irmão bom vê a chance de reiniciar sua vida do zero, vivendo a do outro. Uma vez no Delta, um labirinto de ilhas e rios, Agostinho termina por se envolver no mundo do crime do qual o irmão participava.
"Todos Tenemos un Plan" foi lançado no exterior em2012, e o curador do Cine-PE, Rodrigo Fonseca, justificou a presença do filme na seleção como desejo de dar uma chance ao espectador brasileiro para conhecê-lo já que, em suas palavras, o título foi esquecido pelo mercado distribuidor brasileiro.
Sem ter recebido muitos elogios pela crítica estrangeira, este debut de Piterbarg foi mais lembrado por excessos no esforço de mostrar-se como um thriller sofisticado, com a ressalva de que a presença de Mortensen sempre aparece como uma força cativante e ponto alto aqui. Nesta terça, o Cine-PE nos dá a chance de conferi-lo.
Após o argentino, acontece a projeção do primeiro longa de ficção brasileiro a brigar pelo troféu Calunga. "Mundo Deserto de Almas Negras" é também a estreia de Ruy Veridiano no comando de um longa-metragem, e vem de São Paulo. Como em "A Cor da Fúria" (1995), filme de Desmond Nakano no qual num EUA ficcional o negro é a elite e os brancos são os pobres, no enredo de "Mundo Deserto…." numa fictícia São Paulo, o centro rico é negro e a periferia é branca.
Nesse ambiente um jovem advogado da elite negra aceita entregar celulares em um presídio para um membro da Fundação do Crime. Ele é assaltado no trânsito, perde os celulares e se vê perseguido enquanto a Fundação do Crime ataca a cidade. A fotografia é de Alziro Barbosa, responsável pelas belas imagens mostradas no filme "Cores", de Francisco Garcia.
PREMIAÇÃO – Antes das exibições de "Todos Tenemos un Plan" e "Mundo Deserto de Almas Negras", o Cine-PE anuncia seus primeiros vencedores desta edição. Está marcada para as 19h no Teatro Guararapes a cerimônia de premiação nas categorias de competição em curtas pernambucanos, curtas brasileiros e os documentários em longa-metragem.