Jornalismo e qualidade da informação em discussão

O diretor do longa-metragem O Mercado de Notícias, Jorge Furtado, disse esta manhã, durante o debate no Internacional Palace Hotel, em Recife, que o filme pretende discutir o Jornalismo e questionar a qualidade da informação. O documentário estreou ontem, no Teatro Guararapes, Centro de Convenções de Pernambuco, dentro da Mostra Doc Internacional.

Furtado confessou que ficou “nervosíssimo” durante a sessão e ressaltou que saiu admirado com o tamanho da sala, com capacidade para 2.400 lugares. Ao informar que o filme é também resultado do trabalho de pesquisa de oito anos, ele acrescentou que todos os depoimentos, entrevistas e fontes utilizados no filme estão disponíveis no site www.omercadodenoticias.com.br em versão completa.

O diretor João Jardim, diretor de Getúlio, segundo longa projetado na noite de ontem, que também estreou no telão do Cine PE, foi outro diretor a participar da manhã de debates do festival, com o ator Tiago Justino. Questionado sobre a imagem de herói transmitida no final do filme, o diretor foi taxativo: “não há punição maior do que a extinção da vida”, fazendo referência ao suicídio de Getúlio Vargas. “Fiquei fascinado com a plateia. Para mim, o objetivo da reflexão foi alcançado”, ponderou.