O Grande Hotel Budapeste: auge e declínio

A comédia O Grande Hotel Budapeste, com direção do cineasta americano Wes Anderson (Os Excêntricos Tennenbaums-2001 e Moonrise Kingdom-2012), vai abrir a primeira noite do Cine PE, na próxima semana (26), fora de competição. Consagrado pela crítica, o longa-metragem estrelado por Ralph Fiennes é inédito no Brasil e teve sua estreia mundial na noite de abertura do Festival de Berlim, em fevereiro deste ano (2014). O Cine PE será realizado até o dia 2 de maio.

A produção, que estreia em maio nos cinemas brasileiros, narra o auge e o declínio do hotel de luxo e os ensinamentos de um mordomo requintado a um rapaz em início de carreira, que se tornam grande amigos. A década é 1930, época entre as duas guerras mundiais que transformaram a Europa.

Entre as aventuras vividas pelos dois, constam o roubo de um famoso quadro do Renascimento, a batalha pela grande fortuna de uma família e as transformações históricas durante a primeira metade do século 20.

Em entrevista coletiva na 64ª Berlinale, o ator Ralph Fiennes, que interpreta o refinado Gustave H, disse que não pensou duas vezes quando o roteiro do filme chegou às suas mãos. Na mesma ocasião, Wes disse que o papel havia sido escrito para ele (Fiennes). Também estão no elenco Jude Law, F.Murray Abraham, Mathieu Amalric, Adrien Brody, Willem Dafoe, Jeff Goldblum e Harvey Keitel.

O diretor comentou ainda durante a coletiva que O Grande Hotel Budapeste foi influenciado por filmes dos anos 1930 e 1940, como Grande Hotel (1932), com Greta Garbo, e A Loja da Esquina (1940), de Ernst Lubitsch.  Veja o trailer.