Permanência é o melhor longa-metragem do Cine PE

O longa-metragem Permanência, com direção de Leonardo Lacca, foi o grande vencedor do 19º Cine PE Festival do Audiovisual, encerrado hoje, no cinema São Luiz, no centro do Recife. A ficção pernambucana conquistou o prêmio de melhor filme, atriz (Rita Carelli), atriz coadjuvante (Laila Pas), ator coadjuvante (Genesio de Barros) e diretor de arte (Juliano Dornelles).

Outro destaque foi a ficção portuguesa Cavalo Dinheiro, que levou as calungas de melhor diretor e  roteiro para Pedro Costa e fotografia para Leonardo Simões e Pedro Costa. A obra ganhou ainda o prêmio de melhor filme, segundo o júri da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine).

Entre os curtas-metragens nacionais, a animação carioca Até a China, com direção de Marão, ganhou as premiações de melhor filme, roteiro e do júri popular. Cíntia Domit conquistou a melhor direção com o filme O Segredo da Família Urso. A produção de catarinense levou ainda os prêmios de melhor atriz, direção de arte e edição de som.

Na competição da Mostra Pernambuco, o curta Salu e o Cavalo Marinho foi o melhor filme, segundo os júris oficial e popular. Lírio Ferreira ganhou o prêmio de melhor diretor com O Poeta Americano. A obra ganhou ainda menção honrosa pelo júri da Abraccine. Confira no final do texto a relação dos premiados.

BALANÇO-O Cine PE foi encerrado hoje com as homenagens à atriz Helena Ignez e ao músico e diretor de cinema, Alceu Valença, além da primeira exibição em Pernambuco do longa-metragem A Luneta do Tempo. O festival começou no último dia 2 de maio e exibiu 27 filmes, entre curtas e longas-metragens. Segundo a direção do Cine PE, o evento recebeu um público de oito mil pessoas, considerando as duas manhãs de mostra infantil.

A programação geral do Cine PE começou com a realização dos seminários sobre Política Cultural e os Direitos Autorais-Os Novos Desafios para o Setor Audiovisual nos dias 29 e 30 de abril,no hotel Sete Colinas, em Olinda. O festival cntou com os patrocínios da Empetur/Governo do Estado de Pernambuco, do BNDES, da Prefeitura do Recife e da Petrobras.

Veja quem são os filmes premiados:

Mostra Competitiva de Longas-Metragens

-Melhor Filme: Permanência (PE), com direção de Leonardo Lacca

-Melhor Diretor: Pedro Costa, pelo filme Cavalo Dinheiro (Portugal)

-Melhor Roteiro: Pedro Costa, pelo filme Cavalo Dinheiro (Portugal)

-Melhor Fotografia: Pedro Costa e Leonardo Simões, pelo filme Cavalo Dinheiro (Portugal)

-Melhor Montagem: Karen Akerman, pelo filme Aqui Deste Lugar (SP)

-Melhor Edição de Som: Miriam Biderman, ABC e Ricardo Reis, pelo filme O Vendedor de Passados (RJ)

-Melhor Trilha Sonora: Petrônio e as Criaturas, pelo filme O Gigantesco Ímã (PE)

-Melhor Diretor de Arte: Juliano Dornelles, pelo filme Permanência (PE)

-Melhor Ator Coadjuvante: Genésio de Barros, pelo filme Permanência (PE),

-Melhor Atriz Coadjuvante: Laila Pas, pelo filme Permanência (PE),

-Melhor Ator: Lázaro Ramos, pelo filme O Vendedor de Passados (RJ)

-Melhor Atriz: Rita Carelli, pelo filme Permanência (PE),

-Prêmio da Crítica/Júri da Abraccine: Cavalo Dinheiro, com direção de Pedro Costa

*Pela capacidade de sintetizar nas dores, medos e delírios de um enfermo o seu sofrimento pessoal e o de todo um povo oprimido, usando a imagem em absoluto controle na sua forma e tempo

-Prêmio do Júri Popular para o Melhor Filme: Mães do Pina (PE), com direção de Leo Falcão

-Menção Honrosa para o filme O Gigantesco Ímã (PE)

*Pela criatividade do filme ao narrar a trajetória extraordinária do personagem através de imagens e histórias que reinventam a vida.

Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Nacionais

(Mostra Curta Brasil)

-Melhor Filme: Até a China (RJ)

-Melhor Diretor: Cíntia Domit Bittar, pelo filme O Segredo da Família Urso (SC/SP)

-Melhor Roteiro: Marão, pelo filme Até a China (RJ)

-Melhor Atriz: Liz Comerlatto, pelo filme O Segredo da Família Urso (SC/SP)

 -Melhor Ator: Vinicius Tardio, pelo filme Vestibular (SP)

-Melhor Fotografia: Kaue Zilli e Pepe Mendes, pelo filme Vestibular (SP)

-Melhor Direção de Arte: Dicezar Leandro, pelo filme O Segredo da Família Urso (SC/SP)

-Melhor Edição de Som: Gustavo de Souza, pelo filme O Segredo da Família Urso (SC/SP)

-Melhor Trilha Sonora: Eduardo Braga, pelo filme Bajado (PE)

-Melhor Montagem: Cao Guimarães, pelo filme Palace Hotel (MG)

-Prêmio da Crítica/Júri da Abraccine: Xirê, com direção de Marcelo Pinheiro

*Pela forma sutil de registrar a fusão entre o homem e a natureza para contextualizar a fusão entre o espírito e o corpo, tomando a coreografia como forte elemento nessa dinâmica.

-Prêmio do Júri Popular para o Melhor Filme: Até a China (RJ), com direção de Marão

-Prêmio de Aquisição do Canal Brasil para o Melhor Curta: Bajado (PE).

*O Canal Brasil oferece R$ 15.000,00 para o melhor curta-metragem, segundo júri próprio a ser exibido na programação e no site do canal. O júri é formado por jornalistas e críticos de cinema

-Prêmio da Federação Pernambucana de Cineclubes (FEPEC): Bajado (PE), com direção de Marcelo Pinheiro. *Oferece o troféu de ‘Melhor Filme para Reflexão’ concedido ao melhor curta-metragem da Mostra Competitiva de Curtas Pernambucanos.

Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Pernambucanos

(Mostra Curta PE)

-Melhor Filme: Salu e o Cavalo Marinho, com direção de Cecília da Fonte

-Melhor Diretor: Lírio Ferreira, pelo filme O Poeta Americano

-Prêmio do Júri Popular para o Melhor Filme: Salu e o Cavalo Marinho

-Menção honrosa pelo júri da Abraccine-Associação Brasileira de Críticos de Cinema: O Poeta Americano, de Lírio Ferreira. * Por conseguir reunir e ressaltar a necessidade da importância entre a cultural imaterial e o patrimônio histórico, apoiado pela poesia da palavra e pela poesia da imagem, e num momento em que o Recife e a luta pela sua memória ocupam a ordem do dia

-Menções honrosas da Federação Pernambucana de Cineclubes (FEPEC) para os filmes História Natural, de Júlio Cavani, e Salu e o Cavalo Marinho, de Cecília da Fonte. 

JÚRI OFICIAL DO CINE PE

-Carla Gallo, diretora e roteirista

-Cláudia Chaves, jornalista, crítica de cinema e professora da PUC-Rio;

-Djin Sganzerla, atriz de cinema, teatro e TV

-João Vieira Júnior, produtor de cinema

-José Eduardo Belmonte, diretor de cinema

JÚRI DA ABRACCINE

-Luiz Joaquim, jornalista e crítico de cinema

-Ismaelino Pinto, jornalista e crítico de cinema

-Fernando

JÚRI POPULAR

Representado por André Aquino, Caio Damázio, Carla Marinho, Diego Ayres, Juliana Santos, Junior Senna, Rafael Vebber, Carol Medeiros e Daniel Lima