Release 01-Diretores do Cine PE anunciam lista de filmes da edição 2015

De volta ao Cinema São Luiz, Cine PE começa novo ciclo

O 19º Cine PE Festival do Audiovisual se reiventa e começa um novo ciclo ao trocar o Teatro Guararapes pelo charme do Cinema São Luiz, apresentar uma edição mais enxuta, em função de readequação orçamentária, e uma grade de filmes com várias estreias nacionais, algumas delas produções pernambucanas aguardadas.

De volta ao São Luiz, onde aconteceu a sua primeira edição, em 1997,  o festival será realizado de 2 a 8 do próximo mês (maio) e vai exibir 27 filmes, dos quais 12 são produções pernambucanas. 

A primeira projeção nacional do longa-metragem O Exótico Hotel Marigold 2, com direção do inglês Jonh Madden (Shakespeare Apaixonado), elenco experiente e distribuição da Fox Filmes, vai marcar a noite de abertura do evento. O diretor já confirmou presença no festival. A estreia comercial no Brasil está prevista para 7 de maio.

O drama musical A Luneta do Tempo, com direção de Alceu Valença,  terá sua primeira exibição no Estado, como hors concours, na noite de encerramento do Cine PE, em 8 de maio.   Com alma barroca,  roteiro todo rimado, boa parte dos versos em decassílabos, como se fosse um grande cordel, o filme se passa em histórias e tempos diferentes do cangaço.

O longa-metragem, com os premiados Irandhir Santos (Lampião) e Hermila Guedes (Maria Bonita) no elenco, estreou no Festival de Gramado, em competição, e foi exibido na Mostra Première do Festival do Rio e no 9º Festival Auruanda do Audiovisual, em João Pessoa, na Paraíba, no ano passado (2014). Seguirá no Cine PE sua carreira de exibições em festivais até entrar no circuito comercial em breve.  

Mesmo com um evento ‘editado’,  o foco na qualidade e variedade de estilos permanece, segundo os idealizadores e diretores do Cine PE, Sandra e Alfredo Bertini, reforçando a vocação do Cine PE de celebrar o cinema de forma plural com produções que buscam uma identificação direta com o espectador, mas sem abrir mão dos filmes autorais.

 “Tivemos recorde de inscrições com mais de 720 títulos registrados e analisados. Mantivemos a preocupação com o destaque para as produções do Estado,  mas nos eximimos do processo de escolha dos títulos inscritos para as mostras competitivas, inclusive a pernambucana, deixando a curadoria com total independência ”, disse Alfredo Bertini.

CURADORIA-O processo de seleção dos filmes teve, pelo segundo ano consecutivo, a curadoria do crítico de cinema, jornalista e produtor editorial, Rodrigo Fonseca. Nesta edição, o curador contou com o apoio do cronista, crítico de cinema na web e Mestre em Literatura Brasileira, Diogo Mendes, para selecionar os curtas-metragens. 

“No esforço de repensar como evento cultural de relevância nacional, o Cine PE 2015 vem cortejar a safra de novos realizadores de seu estado, ampliando ao máximo o colorido pernambucano nas diferentes sessões, sem abrir mão de um esforço de internacionalização. Para isso, contamos com a presença de um dos mais respeitados diretores do planeta na atualidade, o cineasta português Pedro Costa. Aém de Pedro, Madden realizador de sucesso popular, vem abrir o festival com um exercício de bom humor e refinamento visual”, explicou Rodrigo Fonseca.

MOSTRAS DE FILMES- O formato da programação desta edição do Cine PE será mantido com a realização da Mostra Especial, com os filmes hors concours; mostras competitivas de Longas-Metragens; de Curtas-Metragens Nacionais; Mostra de Curtas PE; além da Mostra Infantil, fora de competição.

Seis produções nacionais e uma portuguesa, algumas inéditas no Brasil, compõem a Mostra Competitiva de Longas-Metragens. Entre elas estão os documentários pernambucanos Mães do Pina, filme-ritual de Leo Falcão (Lugar Comum, Guia Prático, Histórico e Sentimental da Cidade do Recife), e O Gigantesco Ímã, de Petrônio (Calma Monga, Calma e Faço de Mim o que Quero) e Tiago Scorza (O Som da Luz do Trovão). O público poderá conferir ainda o doc paulista Aqui deste Lugar, de Sérgio Machado (Cidade Baixa) e Fernando Coimbra (O Lobo atrás da Porta), sobre a revolução social provocada pelo programa Bolsa Família, do Governo Federal.

Também concorrerão ao Troféu Calunga, na mesma mostra, a ficções pernambucana Permanência, primeiro longa de Leonardo Lacca (Décimo Segundo e Eisenstein); a paulista O Amuleto, supense de Jeferson De (Bróder); a carioca O Vendedor de Passados, de Lula Buarque de Hollanda (Casseta & Planeta: A Taça do Mundo é Nossa); Pierre Verger: Mensageiro entre Dois Mundos); e a portuguesa Cavalo Dinheiro, de Pedro Costa (As Pontes de Seravejo, O Sangue). Cheio de referências à Revolução de 25 de Abril, o filme estreou no Festival de Locarno, na Suíça, no ano passado.  

Alguns títulos foram vistos por pequenas platéias noutros Estados. O aguardado Permanência, com Irandhir Santos e Rita Carelli no elenco, estreou na seção Novos Rumos da Mostra Première, no Festival do Rio, no ano passado (2014), fora de competição. Aqui deste Lugar , com produção da Gullane, ganhou uma pré-estreia no cinema do Centro Dragão do Mar, em Fortaleza, em dezembro passado; e O Gigantesco Ímã foi exibido na Mostra Filme Livre, no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro, no mês passado (março).

A Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Nacionais terá nove filmes, sendo cinco ficções, três documentários e uma animação. O único título pernambucano é Bajado, documentário dirigido por Marcelo Pinheiro. As demais produções virão de São Paulo (2), Rio de Janeiro (2), Santa Catarina (1), Minas Gerais (1), do Paraná (1) e Ceará (1).

Sete títulos do Estado irão compor a Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Pernambucanos/Mostra PE, que pelo segundo ano consecutivo fará parte da grade nobre do festival. São eles: Brócolis, com direção de Valentina Homem; Encantada, de Lia Letícia; História Natural, de Júlio Cavani; e Xirê, segundo filme de Marcelo Pinheiro nesta edição do Cine PE, todos ficção; além da animação O Gaivota, de Raoni Assis; o doc O Poeta Americano, de Lírio Ferreira; e a animação Salu e o Cavalo Marinho, de Cecília da Fonte.

Como já é praxe, a Mostra de Cinema Infantil, voltada para alunos de escolas públicas das redes estadual e municipal de ensino, será realizada nos dias 5 e 6 de maio, às 9h. A garotada terá o oportunidade de conferir os longas-metragens Amazônia, de Thierry Ragobert, e Minhocas, de Arthur Nunes e Paolo Conti.

SEMINÁRIOS-Haverá também uma agenda de seminários sobre Política Cultural e os Direitos Autorais-Os Novos Desafios para o Setor Audiovisual, nos dias 29 e 30 deste mês (abril), no Hotel 7 Colinas, em Olinda, com acesso gratuito.  A proposta é aproveitar o contexto do Cine PE e o clima político da nova gestão para provocar uma ampla discussão sobre os temas, ambos, inclusive, objetos de proposições de mudanças que deverão tomar conta em breve da pauta de discussões do Congresso Nacional.

De acordo com Bertini, “a questão da Política Cultural, vista pela ótica de pensamento da atual gestão do Ministério da Cultura e pelo dispositivo denominado de PROCULTURA, poderá suscitar um debate acalorado”. Participarão dos seminário, o Ministro da Cultura (MinC) Juca Ferreira, o Presidente da ANCINE, Manoel Rangel, o secretário do Audiovisual do MinC, Pola Ribeiro, e o secretário de Cultura de Pernambuco, Marcelino Granja. O evento contará também com as presenças de representantes sindicais e entidades de produtores. * Programação e mais informações no release em anexo.

OFICINA e ITINERÂNCIA-Este ano, serão realizadas Oficinas de Stop Motion para cerca de 100 alunos da rede pública da Prefeitura do Recife. As aulas começarão no final deste mês (abril) e resultarão em quatro filmes. A Mostra Itinerante ocorrerá a partir de junho deste ano nas comunidades do entorno de SUAPE.

HOMENAGENS– Os homenageados desta edição serão a atriz de cinema e teatro, Helena Inês, que fez seu primeiro filme (O Pátio/1959) com Glauber Rocha e atuou em vários longas do Cinema Novo; o músico Alceu Valença, diretor do longa-metragem ‘A Luneta do Tempo’; a obra do dramaturgo, romancista, ensaista e poeta Ariano Suassuna (in memorian); e o ex-governardor de Pernambuco, Eduardo Campos (in memorian).

PREMIAÇÕES– Os títulos da Mostra de Longas-Metragens concorrerão a 12 prêmios: Melhor Filme; Melhor Direção; Melhor Roteiro; Melhor Fotografia; Melhor Montagem; Melhor Edição de Som; Melhor Direção de Arte; Melhor Trilha Sonora; Melhor Ator Coadjuvante; Melhor Atriz Coadjuvante; Melhor Ator e Melhor Atriz.

Para a Mostra de Curtas Nacionais, haverá os prêmios de Melhor Filme; Melhor Direção; Melhor Roteiro; Melhor Fotografia; Melhor Montagem; Melhor Edição de Som; Melhor Direção de Arte; Melhor Trilha Sonora; Melhor Ator; e Melhor Atriz, totalizando dez prêmios. As produções selecionadas para a Mostra PE concorrerão às premiações de Melhor Filme e Melhor Direção, ou seja, dois prêmios.

A premiação oficial do Cine PE-Festival do Audiovisual será, como de praxe, o troféu Calunga, mas o evento poderá contemplar alguns concorrentes com prêmios em dinheiro e/ou serviços oferecidos diretamente por patrocinadores e/ou colaboradores do festival. Haverá júri único para todas as mostras. Os nomes serão divulgados em breve.

INGRESSOS- Os ingressos para as sessões do 19º Cine PE custarão R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia). A bilheteria será de responsabilidade do Cinema São Luiz, e o faturamento, revertido para a manutenção do espaço. Haverá vendas antecipadas nas bilheterias do cinema. O festival tem os patrocínios da Empetur/Governo do Estado de Pernambuco, do BNDES, da Prefeitura do Recife e da Petrobras.

A grade de programação do Cine PE será divulgada em breve.

Veja a lista de filmes:

Mostra Especial

(Hors concours)

O EXÓTICO HOTEL MARIGOLD 2 (REINO UNIDO/EUA) –Ficção – 122’

Direção: John Madden

A LUNETA DO TEMPO (BRASIL/RJ) – Ficção – 100’

Direção: Alceu Valença

Mostra Competitiva de Longas-Metragens

-AQUI DESTE LUGAR (BRASIL – SP) – Documentário – 87’

Direção: Sérgio Machado e Fernando Coimbra

-CAVALO DINHEIRO (PORTUGAL) – Ficção – 104’

Direção: Pedro Costa

-MÃES DO PINA (BRASIL – PE) –Documentário – 86’

Direção: Leo Falcão

-O AMULETO (BRASIL – SC/SP) – Ficção – 85’

Direção: Jeferson De

-O GIGANTESCO ÍMÃ (BRASIL – PE) – Documentário – 72’

Direção: Petrônio e Tiago Scorza

-O VENDEDOR DE PASSADOS (BRASIL – RJ) – Ficção – 85’

Direção: Lula Buarque de Hollanda

-PERMANÊNCIA (BRASIL – PE) – Ficção – 84’

Direção: Leonardo Lacca

Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Nacionais

-ALEGRIA (PR) – Ficção – 15’

Direção: Hsu Chien Hsin

-ATÉ A CHINA (RJ) – Animação – 15’

Direção: Marão

-BAJADO (PE) – Documentário – 19’ 30”

Direção: Marcelo Pinheiro

-COMO SÃO CRUÉIS OS PÁSSAROS DA ALVORADA (SP) – Ficção – 22’

Direção: João Toledo

-FIM DE SEMANA (CE) – Documentário – 25’

Direção: Pedro Diógenes e Ivo Lopes Araújo

-O SEGREDO DA FAMÍLIA URSO (SC) –Ficção – 20’

Direção: Cíntia Domit Bittar

-PALACE HOTEL (MG) – Documentário – 5’

Direção: Cao Guimarães

-SIMULACRO (RJ) – Ficção – 09’15”

Direção: Miguel Moura

-VESTIBULAR (SP) – Ficção – 22’

Direção: Toti Loureiro e Ruy Prado

Mostra Competitiva de Curtas- Metragens Pernambucanos

(Mostra Curta PE)

-BRÓCOLIS (PE) –Ficção – 13’

Direção: Valentina Homem

-ENCANTADA (PE) – Ficção – 11’18”

Direção: Lia Letícia

-HISTÓRIA NATURAL (PE) – Ficção – 12’

Direção: Júlio Cavani

-O GAIVOTA (PE) –Animação – 07’

Direção: Raoni Assis

-O POETA AMERICANO (PE) – Documentário -10’

Direção: Lírio Ferreira

-SALU E O CAVALO MARINHO (PE) – Animação – 13’35”

Direção: Cecília da Fonte

-XIRÊ(PE) –  Ficção –  16’28’’

Direção: Marcelo Pinheiro

Mostra de Cinema Infantil

-AMAZÔNIA – Ficção Infantil –  2014, 78’,  Brasil

Direção: Thierry Ragobert

-MINHOCAS – Ficção Infantil –  2015, 81’, Brasil

Direção: Arthur Nunes e Paolo Conti

 

SERVIÇO:

  • 19º Cine PE Festival do Audiovisual

Quando: De 2 a 8 de maio de 2015, a partir das 19h.

Onde: Cinema São Luiz-Rua da Aurora, 175, Boa Vista, Recife-PE

Acesso: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia)

Informações: 81-3461.2765/www.cine-pe.com.br/festival@bpe.com.br