Visão-Sapo-Portugal: O Maracanã dos Festivais de Cinema

18º CINE PE – FESTIVAL AUDIOVISUAL (RECIFE, BRASIL)
O MARACANÃ DOS FESTIVAIS DE CINEMA

Leia online

José Vieira Mendes
10:55 Segunda feira, 21 de Abril de 2014

O 18º Cine PE Festival do Audiovisual vai realizar-se de 26 de abril a 2 de maio, sobretudo no Teatro Guararapes, no CECON (Centro de Convenções de Pernambuco), em Olinda, nos arreedores do Recife. O Cine PE apresenta este ano um novo 'formato internacional', para além de uma simples mostra competitive de filmes brasileiros e pernabucanos. O destaque vai para a Mostra 'Festival de Cinema Internacional' onde foram selecionados seis filmes, três brasileiros 100% inéditos e uma coprodução Brasil-Chile, também em première mundial, além de um argentino e um italiano.

E para a Mostra Doc Internacional onde vão concorrer os filmes dos portugueses Rodrigo Areias (1960) e de Joaquim Pinto ('E Agora? Lembra-me'). A Mostra Curta Brasil apresenta sete filmes e a Mostra PE, é composta por seis curtas: O festival representa a diversidade do cinema nacional e agora passa a contar também com produções internacionais importantes, a começar pelo filme fora de competição da abertura', diz Alfredo Bertini, referindo-se 'O Grande Hotel Budapeste', do cineasta americano Wes Anderson.

Recorde-se que além de 'O Grande Hotel Budapeste' vai ser apresentado outro filme brasileiro fora de competição, trata-se de 'Getúlio', de João Jardim, sobre a morte do Presidente Getúlio Vargas. Um filme que em breve chegará às salas brasileiras e provavelmente a Portugal, pela anterior ligação do realizador à produtora portuguesa, Midas Filmes, de Pedro Borges.

PÚBLICO: A FORÇA DO FESTIVAL

Dirigido por Alfredo Bertini e Sandra Bertini, sócios da produtora BPE, o Cine PE conta este ano com a curadoria do jornalista e crítico internacional de cinema Rodrigo Fonseca (ex-'Globo'). Para este curador, esta seleção de filmes reforça a vocação do Cine PE de celebrar o cinema de forma plural com produções que buscam uma identificação direta com o espectador, mas sem abrir mão dos filmes autorais: O Cine PE é o Maracanã dos festivais e é muito importante apresentarmos títulos que primem pelo requinte estético mas não afastem essa multidão de público, que é a grande força do evento.

O Cine PE aposta igualmente este ano nos filmes de gênero. Temos, por exemplo, três longas que dialogam com uma estética de crime ('Todos Tenemos un Plan', 'Muitos Homens Num Só' e 'Romance Policial). Todos estabelecem um paralelo com a narrativa policial noir, além de uma comédia de costumes ('Anni Felici') um infanto-juvenil ('O Menino no Espelho'), diz Fonseca, destacando ainda que todos os documentários lidam com a questão da memória. "Este é o tema mais recorrente do cinema mundial na atualidade.'

De acordo com Sandra Bertini, a intenção de internacionalizar as mostras já estava planeada para a 'edição de maioridade', que corresponde às 18 edições deste grande evento pernanbucano. A diretora do festival ressalta que as produções locais ganharão mais destaque, com os curtas da Mostra Pernambuco, que fazem parte agora da programação principal do Cine PE.

HOMENAGENS: WILKER, GLAUBER E LAURA CARDOSO

 O Cine PE vai igualmente homenagear os 50 anos do filme 'Deus e o Diabo na Terra do Sol', de Glauber Rocha. Grande marco do Cinema Novo, a emblemática longa-metragem foi lançada em 1964, nas vésperas do golpe militar e, logo em seguida, concorreu à Palma de Ouro em Cannes. As outras duas homenagens serão: à atriz de cinema, TV e teatro Laura Cardoso, que vai estar presente no evento; e ao ator, diretor e crítico de cinema cearense José Wilker, recentemente falecido.

Laura Cardoso, de 85 anos, participou em cerca de 29 filmes. José Wilker, tinha 68 anos e faleceu a 05 de abril passado causando grande surpresa. Contava no seu percursso artístico com 41 longas no currículo e esteve no Cine PE em 2013 como diretor da longa-metragem 'Giovanni Improtta'.

A sessão de encerramento e premiação, no dia 2 de maio, vai deixar Olinda, para se realizar no tradicional Teatro Santa Isabel, no bairro de Santo Antônio, no Recife. Inaugurado em 1850 e tombado pelo patrimônio histórico em 1949. Este teatro foi o primeiro marco, e até hoje considerado o mais expressivo, da arquitetura neoclássica de Pernambuco. Programação completa em: www.cine-pe.com.br